O Clima - Junta de Freguesia de S. Tomé de Negrelos

Ir para o conteúdo

Menu principal:

O Clima

Freguesia > O Território

O Clima do Noroeste Português caracteriza-se por apresentar uma grande influência marítima, sendo temperado e húmido, pelo que O. Ribeiro afirma ser um clima mediterrâneo de feição atlântica. Com temperaturas médias anuais baixas que rondam os 14ºC, a precipitação média anual é de 1000mm. Contudo, verificam-se variações udométricos de Oeste para Este significativas resultado das «(…) montanhas que, pelo interior, cingem estas regiões contam-se entre os lugares mais ricos de precipitação da Europa» (Ribeiro, 1999). Segundo Suzanne Daveau (2000) é um clima de invernos frescos e verões moderados a quentes, registando-se temperaturas negativas 10 a 15 dias a um mês, havendo temperaturas superiores a 25ºC por 20 a 120 dias, durante o ano.  
Em suma, é uma área de precipitação abundante que a caracteriza como uma região húmida, apresenta dez meses húmidos (Setembro a Junho) e onde apenas se registam geralmente dois meses secos (Julho e Agosto).


Gráfico Termopluviométrico de Lordelo (Guimarães), de 1979 a 2007


Na estação meteorológica da Serra do Pilar (Porto) a temperatura média mais baixa registada no mês de Janeiro, 9,7ºC no que respeita a temperatura média mais elevada esta ocorreu no mês de Julho, 19,8ºC, no período de 1979 a 2007. No entanto, «É nos meses de Julho e Agosto que ocorrem os mínimos de precipitação, podendo-se considerar estes dois meses secos como período seco, que corresponde ao período mais seco do ano (P<2T)» (Oliveira, 2001). Sendo no Outono e Inverno, que predominam as maiores taxas de precipitação.


 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal